O Estado e seu papel industrializante: uma contribuição ao debate sobre o desenvolvimentismo

André Biancarelli, Flávia Filippin

Resumo


A economia se debruça sobre o tema do desenvolvimento desde o seu surgimento enquanto disciplina. Desenvolvimentismo, entretanto, é um termo mais novo, que adentrou o debate internacional somente nos anos 1980, em razão do trabalho de Johnson (1982). No Brasil e na América Latina, desenvolvimentismo já era um termo utilizado desde, pelo menos, os anos 1960 (FONSECA, 2014). Ambos os temas – desenvolvimento e desenvolvimentismo – têm sido amplamente debatidos no Brasil nos últimos anos. Ainda que tenham perdido espaço no debate mais recente para temas conjunturais, em face dos enormes desafios que a economia brasileira vem enfrentando principalmente desde 2013, desenvolvimento e desenvolvimentismo dificilmente sairão do debate e da agenda política em um futuro próximo.


Texto completo:

PDF

Referências


BASTOS, P. P. Z. A economia política do novo-desenvolvimentismo e do social-desenvolvimentismo.

Economia e Sociedade, Campinas, vol. 21, número especial, p. 779-810, dez. 2012.

BIANCARELLI, A. M. Economia, sociedade e desenvolvimento, 20 anos: notas de apresentação. Economia

e Sociedade, Campinas, vol. 21, número especial, p. 723–728, dez. 2012.

BIELSCHOWSKY, R. Estratégia de desenvolvimento e as três frentes de expansão no Brasil: um desenho

conceitual. Economia e Sociedade, Campinas, vol. 21, número especial, p. 729-747, dez. 2012.

______; SQUEFF, G. C.; VASCONCELOS, L. F. Evolução dos investimentos nas três frentes de expansão

da economia brasileira na década de 2000. In: CALIXTRE, A. B.; BIANCARELLI, A. M.; CINTRA,

M. A. M. (Orgs.). Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília: Ipea, 2014, p. 135-194.

BLOCK, F. Swimming against the current: the rise of a hidden Developmental State in the United States.

Politics and Society, vol. 36, n. 2, p. 169-206, jun. 2008.

BRESSER-PEREIRA, L. C. A construção política do Brasil. São Paulo: Editora 34, 2014.

______; THEUER, D. Um Estado novo-desenvolvimentista na América Latina? Economia e Sociedade,

Campinas, vol. 21, número especial, p. 811-829, dez. 2012.

CALCAGNO, A. Rethinking development strategies after the financial crisis. In: CALCAGNO, A. et al.

(Orgs.). Rethinking development strategies after the financial crisis. Nova York, Geneva: United Nations,

Vol. I: Making the case for policy space.

______. Introduction. In: ______. Rethinking development strategies after the financial crisis. Nova York;

Genebra: United Nations, 2015. Vol. I: Making the case for policy space.

______. (Orgs.). Rethinking development strategies after the financial crisis. Nova York; Genebra: United

Nations, 2016. Vol. II: Country studies and international comparisons.

CARNEIRO, R. Navegando a contravento (Uma reflexão sobre o experimento desenvolvimentista do Governo

Dilma Rousseff. Texto para discussão. IE/Unicamp, Campinas, n. 289, mar. 2017.

______. Velhos e novos desenvolvimentismos. Economia e Sociedade, Campinas, vol. 21, número especial,

p. 749–778, dez. 2012.

CHANG, H.-J. The political economy of industrial policy in Korea. In: ______. The East Asian Development

Experience: The miracle, the crisis, and the future. New York; Penang; Londres: Zed Books, 2006, p. 61–107.

EVANS, P. Autonomia e parceria: Estados e transformação industrial. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2004.

FONSECA, P. C. D. Desenvolvimentismo: a construção do conceito. In: CALIXTRE, A. B.et al. (Orgs.).

Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília: Ipea, 2014, p. 29-78.

JOHNSON, C. MITI and the Japanese Miracle: The growth of industrial policy, 1925-1975. Stanford: Stanford

University Press, 1982.

MAZZUCATO, M. O Estado empreendedor: desmascarando o mito do setor público vs. o setor privado.

São Paulo: Portfolio-Penguin, 2014.

OREIRO, J. L. É o novo-desenvolvimentismo? Valor Econômico, out. 2011.

PRIEWE, J. Seven strategies for development in comparison. In: CALCAGNO, A.et al. Rethinking

development strategies after the financial crisis. New York, Geneva: United Nations, 2015. Vol. I: Making

the case for policy space.

ROSSI, P. Regime macroeconômico e o projeto social-desenvolvimentista. In: CALIXTRE, A. B. et al.

(Orgs.). Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília: Ipea, 2014, p. 195-226.

TEN Theses on New Developmentalism. Structuralist Development Macroeconomics Center, Escola de

Economia de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, set. 2010. Disponível em:

tenthesesonnewdevelopmentalism.org/>. Acesso em: jan. 2016.

WADE, R. Governing the market: economic theory and the role of government in East Asian

industrialization. Princeton: Princeton University Press, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 André Biancarelli, Flávia Filippin

Curta a página de CADERNOS do DESENVOLVIMENTO


CADERNOS DO DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

Av. Rio Branco, 124, sl 1304, Ed. Edison Passos, Centro, Rio de Janeiro-RJ, 20040-001
Tel.: +55(21) 2178-9540
cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

Indexado por