Desenvolvimento econômico do Brasil e sistema financeiro nacional no pensamento de Ignácio Rangel

Karen Daniele de Araújo Pimentel

Resumo


Este trabalho pretende estudar as categorias fundamentais do pensamento de Ignácio Rangel para compreender a funcionalidade de um sistema financeiro nacional para a promoção do desenvolvimento econômico do Brasil. Para isso, parte-se do seu conceito de “dualidade básica da economia brasileira” e sua interação com os ciclos longos da economia mundial, identificando o que o autor denomina de “motor primário” do desenvolvimento econômico brasileiro. A estruturação de um sistema financeiro nacional, para o autor, atua como um elemento-chave para a superação dessa dualidade básica ao promover a mobilização da capacidade ociosa encontrada nos “elos fortes” da economia brasileira, onde há excesso de capital concentrado, porém sem utilização.


Palavras-chave


Desenvolvimento Econômico; Economia Brasileira; Dualidade Básica da Economia Brasileira; Ignácio Rangel; Sistema Financeiro Nacional

Texto completo:

PDF

Referências


BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; RÊGO, José Márcio. Um mestre da economia brasileira: Ignácio Rangel. Revista de Economia Política, v. 13, n. 2 (50), p. 98-119, abr.-jun. 1993.

MAMIGONIAN, Armen; et al. Entrevista com o professor Ignácio de Mourão Rangel. (Entrevista). Geosul, Florianópolis, v. 5, n. 5, p. 113-139, 1988.

PRADO JÚNIOR, Caio. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2012.

RANGEL, Ignácio. A dinâmica da dualidade brasileira. In: Obras reunidas. Vol. 2. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. A história da dualidade brasileira. In: Obras reunidas. Vol. 2. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. A inflação brasileira. In: Obras reunidas. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. A questão financeira. In: Obras reunidas. Vol. 2. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. Dualidade básica da economia brasileira. In: Obras reunidas. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. Ignácio. Que é poupança interna? In: Obras reunidas. Vol. 2. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. Introdução ao desenvolvimento econômico brasileiro. In: Obras reunidas. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANGEL, Ignácio. Recursos ociosos e política econômica. In: Obras reunidas. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SCHUMPETER, Joseph Alois. Teoria do Desenvolvimento Econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

            

A edição n. 28 de Cadernos do Desenvolvimento teve apoio da Fundação Oswaldo Cruz, por meio do Projeto "Desafios para o Sistema Único de Saúde no contexto nacional e global de transformações sociais, econômicas e tecnológicas - CEIS 4.0" (Fiocruz/Fiotec)

 

CADERNOS do DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

secretaria@centrocelsofurtado.org.br