Celso Furtado, sociedade salarial e os descaminhos do subdesenvolvimento brasileiro – uma interpretação contemporânea da construção interrompida

André Bojikian Calixtre, Daniela Freddo

Resumo


Este artigo procura recuperar o debate realizado por Celso Furtado sobre a Nova Economia PolÍtica, definida pelas condições necessárias, políticas e econômicas,  transformação estrutural de uma sociedade subdesenvolvida. No entendimento de Furtado, o processo de transformação estrutural carecia de uma abordagem ampliada da acumulação, com base não apenas em seu avanço em si, mas também nas condições políticas dadas pelo sistema hierárquico de reprodução das desigualdades do subdesenvolvimento. Entendendo contemporaneamente este conflito como a relação entre distribuição funcional (capital e trabalho) e pessoal (desigualdade individual) da renda e da riqueza, o artigo busca estabelecer uma ponte moderna para a discussão furtadiana a partir da análise do comportamento da variável salários sobre o Produto Interno Bruto.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 André Bojikian Calixtre, Daniela Freddo

Curta a página de CADERNOS do DESENVOLVIMENTO


CADERNOS DO DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

Av. Rio Branco, 124, sl 1304, Ed. Edison Passos, Centro, Rio de Janeiro-RJ, 20040-001
Tel.: +55(21) 2178-9540
cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

Indexado por