Juros, hiato do produto, câmbio e inflação: uma análise empírica do regime de metas de inflação brasileiro (1999-2018)

Mateus Coelho Ferreira, Vítor Lopes de Souza Alves

Resumo


RESUMO
Este artigo realiza uma série de testes econométricos, por meio da metodologia do Vetor Autorregressivo (VAR), para o regime de metas de inflação brasileiro, baseando-se na crítica feita por Franklin Serrano (2010) ao entendimento consensual a respeito dos seus fundamentos operacionais, próprio da teoria econômica ortodoxa. Em conformidade com o que sustenta Serrano, verifica-se a ausência de relação estatística entre a taxa de inflação e o hiato do produto e a existência de relação estatística entre a taxa de inflação e a taxa de câmbio nominal. Tem-se, assim, que o controle inflacionário realizado pelo Banco Central do Brasil ocorre por meio dos efeitos dos juros sobre o câmbio e deste sobre os custos.

Palavras-chave: Inflação; Regime de Metas de Inflação; Juros; Hiato do Produto; Câmbio.

ABSTRACT
This article performs a series of econometric tests, using Vector autoregression (VAR) methodology, on Brazil`s inflation targeting regime. These are based on a critique by Franklin Serrano (2010) of the generally accepted view regarding such a regime`s operational fundamentals, which are specific to orthodox economic theory. In line with Serrano`s observations, one can note the lack of any clear statistical relationship between the inflation rate and the output gap or between the inflation rate and the nominal exchange rate. Thus, the Central Bank of Brazil`s inflation control is achieved through the effects exerted by interest rates on the exchange rate and of this on
costs.

Key-words: Inflation; Inflation Targeting Regime; Interest Rate; Output Gap; Exchange Rate.

JEL Classification
E31, E52


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, E. C.; MODENESI, A. M.. Price stability under inflation targeting in Brazil: an empirical analysis of the monetary policy transmission mechanism based on a VAR model, 2000-2008. Investigación Económica, vol. 72, n. 283, p. 99-133, jan./mar. 2013.

ARESTIS, P.; DE PAULA, L. F.; FERRARI-FILHO, F. A nova política monetária: uma análise do regime de metas de inflação no Brasil. Economia e Sociedade, vol. 18, n. 1, p. 1-30, abr. 2009.

BARBOSA-FILHO, N. H. Inflation targeting in Brazil: 1999-2006. International Review of Applied Economics, vol. 22, n. 2, p. 187-200, mar. 2008.

_______. Monetary policy with a volatile exchange rate: the case of Brazil since 1999. Comparative Economic Studies, vol. 57, n. 3, p. 401-425, set. 2015.

BOGDANSKI, J.; TOMBINI, A. A.; WERLANG, S. R. C. Implementing inflation targeting in Brazil. Banco Central do Brasil, Working Paper Series, n. 1, jul. 2000.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Histórico de metas para a inflação no Brasil. 2018. Disponível em: . Acesso em: 1 set. 2018.

_______. Relatório de inflação de setembro de 2012. 2012.

BRASIL. Decreto nº 3.088, de 21 de junho de 1999. Estabelece a sistemática de “metas para a inflação” como diretriz para fixação do regime de política monetária e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 jun. 1999.

BRESSER-PEREIRA, L. C.; GOMES DA SILVA, C. O regime de metas de inflação no Brasil e a armadilha da taxa de juros/taxa de câmbio. In: OREIRO, J. L.; DE PAULA, L. F.; SOBREIRA, R. (Orgs.). Política monetária, bancos centrais e metas de inflação. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

BUENO, R. L. S. Econometria de séries temporais. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

E-VIEWS. E-views 8.1 user’s guide II. Irvine: IHS Global Inc., 2014.

FERREIRA, A. B.; JAYME JÚNIOR, F. G. Metas de inflação e vulnerabilidade externa no Brasil. Anais

do XXXIII Encontro Nacional de Economia da ANPEC, 2005.

GIAMBIAGI, F. Estabilização, reformas e desequilíbrios macroeconômicos: os anos FHC (1995-2002).

In: GIAMBIAGI, F. et al. Economia brasileira contemporânea: 1945-2010. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

GONTIJO, C. Notas críticas sobre a macroeconomia novo-keynesiana. Revista de Economia Política, vol. 29, n. 2, p. 285-301, abr./jun. 2009.

GREENE, W. H. Econometric analysis. 5. ed. Nova Jersey: Prentice Hall, 2003

HENDRY. D. F.; MIZON. G. E. The pervasiveness of Granger causality in econometrics. In: ENGLE, R.

F.; WHITE, H. (Eds.). Cointegration, causality, and forecasting: a festschrift in honor of Clive W. J.

Granger. Oxford: Oxford University Press, 1999.

LÜTKEPOHL, H. New introduction to multiple time series analysis. Berlim: Springer, 1991.

PESARAN, M. H.; SHIN, Y. Impulse response analysis in linear multivariate models. Econometric Letters, vol. 58, n. 1, p. 17-29, 1998.

SERRANO, F. Juros, câmbio e o sistema de metas de inflação no Brasil. Revista de Economia Política, vol. 30, n. 1, p. 63-72, jan./mar. 2010.

SIMS, C. A. Macroeconomics and reality. Econometrica, vol. 48, n. 1, p. 1-48, jan. 1980.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Vítor Lopes de Souza Alves, Mateus Coelho Ferreira

Curta a página de CADERNOS do DESENVOLVIMENTO


CADERNOS DO DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

Av. Rio Branco, 124, sl 1304, Ed. Edison Passos, Centro, Rio de Janeiro-RJ, 20040-001
Tel.: +55(21) 2178-9540
cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

Indexado por