Minas Gerais e a economia nacional

Clélio Campolina Diniz

Resumo


Após a decadência da mineração de ouro, Minas Gerais passou por um longo período de estagnação, com várias tentativas de diversificação produtiva não realizadas. No
entanto, o estado reteve e expandiu sua população, vinculando-a às atividades de subsistência, a uma precária agricultura comercial e às atividades artesanais e industriais
simples, no que Martins denominou como “crescimento em silêncio” (MARTINS, 1982; DULCI, 1999). Na segunda metade do século XIX, o café chegou à região da mata mineira, trazendo posteriormente a ferrovia, algumas indústrias e os bancos. O restante do estado manteve-se nos padrões anteriores. Como Minas Gerais possuía uma população relativamente grande, herança do período aurífero, com a concentração econômica no Rio de Janeiro e em São Paulo, a partir do final do século XIX estabeleceram-se grandes correntes migratórias para aqueles estados (BDMG, 1968).


Texto completo:

PDF

Referências


BDMG. Diagnóstico da economia mineira. Belo Horizonte: BDMG, 1968.

DINIZ, C.C. Estado e capital estrangeiro na industrialização mineira. Belo Horizonte: UFMG-PROED, 1981.

___________. Economia e planejamento em Minas Gerais. Revista Brasileira de Estudos Políticos, n. 58, janeiro 1984,

___________. O paradoxo mineiro: fortalecimento econômico e enfraquecimento político. Anais do Seminário de Economia Mineira, Belo Horizonte, Cedeplar, 1986.

___________. Minas Gerais na Divisão Inter-regional do trabalho no Brasil: alterações recentes e perspectivas.

Anais do Seminário de Economia Mineira, Belo Horizonte, Cedeplar, 1988.

___________. Desenvolvimento poligonal no Brasil: nem desconcentração nem contínua polarização. Nova Economia, vol. 3, n. 1, p. 35-64, Belo Horizonte, 1993.

___________. Diretrizes para o planejamento em Minas Gerais. Belo Horizonte: s/l, 1995

DULCI, O.S. Política e recuperação econômica em Minas Gerais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

___________. (org.) Minas Gerais 2000-2015. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2016.

MARTINS, R. A economia escravista em Minas Gerais no século XIX. Belo Horizonte: Cedeplar/UFMG, 1982.

PAULA, J.A. Instituições de planejamento e de desenvolvimento de Minas Gerais: 55 anos do BDMG, 50 anos do Cedeplar. Belo Horizonte: BDMG Cultural, 2017.

REIS, F.A.R. Participação de Minas no desenvolvimento brasileiro. Cadernos BDMG, n.1, Belo Horizonte, 1968.

STIGLITZ, J. O preço da desigualdade. São Paulo: Bertrand, 2013.

WIRTH, J. Minas e a nação: um estudo de poder e dependência regional 1889-1937. In: FAUSTO, B. (org.) História geral da civilização brasileira - tomo III - O Brasil republicano. São Paulo: DIFEL, 1975.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Clélio Campolina Diniz

Curta a página de CADERNOS do DESENVOLVIMENTO


CADERNOS DO DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

Av. Rio Branco, 124, sl 1304, Ed. Edison Passos, Centro, Rio de Janeiro-RJ, 20040-001
Tel.: +55(21) 2178-9540
cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

Indexado por