Comércio exterior do Nordeste (1990-2008) e dilemas de política pública em uma economia pobre com pauta concentrada

Ana Maria Fontenele, Maria Cristina Pereira de Melo

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar uma síntese do movimento do comércio exterior da Região Nordeste do Brasil no período 1991 a 2008. Este período é dividido em duas fases: do início da abertura nos anos 1990 e a partir do ano 2000. A periodização adotada permite comparação entre duas décadas e a captação da difícil e demorada inserção do Nordeste pós-abertura da economia brasileira, sua efetivação e principais resultados dela. Os resultados sustentam que a região nos anos 2000 ainda continua pouco aberta ao comércio externo e as vendas permanecem concentrados em setores tradicionais da pauta, intensivos em recursos naturais, em energia e de baixo conteúdo tecnológico. Ocorreu mudança quantitativa na pauta exportadora e nas posições relativas entre os setores, consequência do comportamento da demanda de parceiros comerciais como Estados Unidos e China. As exportações dos estados nordestinos revelam simplesmente suas especificidades em recursos naturais e mão de obra barata ou criada via política pública. Portanto, qualquer estímulo oriundo de preço internacional, de demanda ou de incentivo fiscal que venha a alavancar as vendas para o setor externo resulta forçosamente em uma mudança de importância dos setores ou mesmo em uma queda da concentração.


Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL FILHO, J.; MELO, M.C.P.; FAURE, Y. Une région périphérique dans un pays émergent : le cas du Nord-est brésilien. In: L’émergence: des trajectoires aux concepts. Annales. Bordeaux: GRETHA/Université Montesquieu Bordeaux IV, 2008.

FONTENELE, A.M.; MELO, M.C.P. Competitividade e potencial de expansão dos setores exportadores dos estados nordestinos. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2007.

______. Desempenho externo recente da Região Nordeste do Brasil: uma avaliação da competitividade e potencialidades de expansão dos setores exportadores estaduais. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2005.

Periódicos

FONSECA, R.G.; MARCONINI, M. Desempenho e política comercial. RBCE. Rio de Janeiro: Funcex, ano 20, nº. 87, p. 4-9, abr-jun, 2006.

FONTENELE, A.M.; MELO, M.C.P.; DANTAS, A.L.A. Inserção internacional da Região Nordeste do Brasil. Reações às políticas de inventivos e transformações recentes. REN, vol.32, nº. 3, p.366-387, jul-set 2001. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil.

______. Nordeste do Brasil: uma análise sob a ótica do dinamismo da demanda mundial e especificidades da pauta regional. RBCE, ano 17, vol.17, nº. 1, p. 42-45, jan-mar 2003. Rio de Janeiro: Funcex

FUNCEX. Fundação de Comércio Exterior. O Brasil e a crise internacional. RBCE, ano 22, nº. 97, p. 42-55, out-dez 2008. Rio de Janeiro.

GALVÃO, O. 45 Anos de comércio exterior no Nordeste do Brasil: 1960- 2004. REN, vol.38, nº.1, p. 4-31, jan-mar 2007. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil.

MELO, M.C.P. Inserção internacional da Região Nordeste e a dinâmica do comércio exterior brasileiro nos anos recentes. REN, vol. 38, nº. 4, p. 583-601, out-dez 2007. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil.

RIBEIRO, J.F. Desempenho recente do comércio exterior brasileiro. RBCE, ano XX, nº. 87, p. 10-15, abr-jun.2006. Rio de Janeiro: Funcex

Dissertação, tese e monografia

MELO, M.C.P.; MOREIRA, C.A.L.; VELOSO, A.W. Relações comerciais China-Região Nordeste do Brasil: uma qualificação do movimento no período 2002-2008. Relatório de Pesquisa. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2008.

Eventos

MELO, M.C.P. Empresas incentivadas e o perfil exportador do estado do Ceará em um ambiente globalizado In: Seminário Internacional sobre Trajetórias de Desenvolvimento Local e Regional: uma comparação entre as regiões do Nordeste brasileiro e a baixa Califórnia (México) 2008. Fortaleza: Anais RIC/UFC, 2008.

______. Intensidade Tecnológica e comércio externo da Região Nordeste: uma qualificação das pautas estaduais no período recente. In: Seminário Modernização Tecnológica Periférica,10, 2007. Recife: Anais, 2007.

______. Acompanhou a Região Nordeste a dinâmica recente do comércio exterior brasileiro? In: Encontro da Associação Brasileira de Estudos Regionais, 4, 2006. São Paulo: Anais. ABER, 2006.

Documentos eletrônicos

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Aliceweb, 2009 Disponível em: . Acesso em 27 abril 2009.

IEDI. Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial. Os resultados de 2008 e os primeiros impactos da crise sobre o comércio exterior brasileiro. São Paulo, 2009. Disponível em: . Acesso em 28 abril 2009.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Contas regionais. Disponível em: . Acesso em 3 mai 2009.

OCDE. Science, technology and industry scoreboard 2001 – Towards a knowledge – based economy, 2004. Disponível em : .Acesso em 3 maio 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




            

A edição n. 28 de Cadernos do Desenvolvimento teve apoio da Fundação Oswaldo Cruz, por meio do Projeto "Desafios para o Sistema Único de Saúde no contexto nacional e global de transformações sociais, econômicas e tecnológicas - CEIS 4.0" (Fiocruz/Fiotec)

 

CADERNOS do DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

secretaria@centrocelsofurtado.org.br