Região e desenvolvimento regional na obra de Celso Furtado

Hermes Magalhães Tavares

Resumo


O estudo está dividido da seguinte forma: no primeiro item há uma síntese da trajetória intelectual de Celso Furtado; um segundo item trata da noção de região tal como se delineia historicamente na Formação econômica do Brasil; um terceiro item trata da constituição das macrorregiões nas fases avançadas no desenvolvimento industrial e, por fim, um quarto item que aborda a problemática do Nordeste.

Texto completo:

PDF

Referências


Livros

AYMARD, M. et al. Lire Braudel. Paris: La Découverte, 1988.

BIELSHOWSKI, R. Furtado, o homem que explicou o Brasil. In: QUEIROZ, R. (org). Celso Furtado 80 anos: homenagem da Paraíba. João Pessoa: Sebrae/PB, 2001.

BRAUDEL, F. La Mediterranée, l’espace et l’histoire. Paris: Flammarion, 1985.

CARDOSO DE MELLO, M. O capitalismo tardio. São Paulo, Brasiliense, 1982.

CALLADO, A. Os industriais da seca e os “galileus” de Pernambuco. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960.

FURTADO, C. Trabalhei como um condenado. In: QUEIROZ, R. (org). Celso Furtado 80 anos: homenagem da Paraíba. João Pessoa: Sebrae/ PB, 2001.

______. O longo amanhecer. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

______. A fantasia organizada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

______. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1973.

______. Perspectiva da economia brasileira. Rio de Janeiro: ISEB, 1958.

______. Uma economia dependente. Rio de Janeiro: MEC, 1956.

______. A economia brasileira. Rio de Janeiro: Editora A Noite, 1954.

GEMELLI, G. Fernand Braudel. Paris: Editions Odile Jacob, 1990.

GRAVIER, F. Paris et le désert français. Paris: Flammarion, 1947.

GTDN. Uma política de desenvolvimento econômico para o Nordeste. Rio de Janeiro: Imprensa nacional, 1959. [Relatório Furtado]

HIRSCHMAN, A. O. Política econômica na América Latina. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1963.

IGLESIAS, F. Ideologia e história. São Paulo: Perspectiva, 1971.

MOREIRA, R. A política de industrialização do Nordeste. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

MYRDAL, G. Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Rio de Janeiro: Editora Saga, 1972.

NOVAIS, F. Aproximações, estudos de história e historiografia. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

OLIVEIRA, F. (org.). Celso Furtado: economia. São Paulo: Ática, 1983.

PRADO JÚNIOR, C. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1963.

______. Depoimento à CPI do Congresso Nacional sobre a Sudene. Apud TAVARES, H.M. Política regional e mudança. Rio de Janeiro: H. P. Comunicação IPPUR, 2004.

PREBISCH, R. El desarrollo económico de América Latina e algunos de sus principales problemas, 1949. In: CEPAL. 50 años de pensamiento de la Cepal. 1998, vol. 1.

SINGER, H.W. Estudo sobre o desenvolvimento econômico do Nordeste. Recife: Comissão de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco. [A primeira versão é de 1953, publicada pelo BNDE, mimeo.]

Periódicos

FURTADO, C. Entrevista: A constatação do GTDN e as exigências da atualidade. Revista Econômica do Nordeste. Fortaleza, vol. 28, nº. 4 out/dez, 1997.

Dissertação, tese e monografia

TAVARES, H.M. Uma política de desenvolvimento regional: o Nordeste brasileiro. Tese de Doutorado. Campinas: UNICAMP, Instituto de Economia, 1979.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




            

A edição n. 28 de Cadernos do Desenvolvimento teve apoio da Fundação Oswaldo Cruz, por meio do Projeto "Desafios para o Sistema Único de Saúde no contexto nacional e global de transformações sociais, econômicas e tecnológicas - CEIS 4.0" (Fiocruz/Fiotec)

 

CADERNOS do DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

secretaria@centrocelsofurtado.org.br