Editorial | Nº 13

Ricardo Ismael

Resumo


Os Cadernos do Desenvolvimento apresentam nesta edição um conjunto de artigos sobre relevantes questões relacionadas ao tema do desenvolvimento. Inicialmente vamos encontrar seis artigos que mobilizam a perspectiva teórico-analítica da Economia, os quais discutem o petróleo e o desenvolvimento econômico no estado do Rio de Janeiro, a incorporação dos serviços ecossistêmicos à dinâmica capitalista, a abordagem das capacitações no pensamento de Amartya Sen, a territorialização do desenvolvimento, as evidências de um novo ciclo desenvolvimentista no estado do Maranhão, e o potencial turístico como referência para o desenvolvimento regional no estado do Rio Grande do Norte.
O leitor irá se deparar com três artigos que podem ser incluídos na grande área de História, sem prejuízo de terem dialogado com outros campos científicos. O primeiro deles procura fazer uma análise comparativa do relatório da Comissão Brasil-Estados Unidos e daquele produzido pelo Grupo Misto Cepal-BNDE, no contexto histórico dos anos 1950. Outro texto procura discutir as mudanças ocorridas na Sudene, importante instituição regional criada por Celso Furtado, tendo como referência o período compreendido entre o regime militar e o início da redemocratização do país. Um terceiro artigo irá destacar o pensamento social de André Rebouças, procurando identificar suas contribuições para o entendimento das raízes do subdesenvolvimento nacional.
Publicamos, também, um artigo da área de Relações Internacionais que procura comparar os padrões de governança corporativa entre Brasil e Índia, levando em conta especialmente a análise dos investidores institucionais, como bancos públicos e fundos de pensão, ao longo dos anos 1990.
A seção “Desenvolvimento no mundo contemporâneo: agenda, interdisciplinaridade e perspectiva comparada” reúne, desta feita, três destacados pesquisadores estrangeiros, cujos temas falam de perto aos leitores deste periódico. A comunicação de Lorenza Sebesta, intitulada “A União Europeia ante os desafios da história”, procura refletir sobre a evolução e os desafios que envolvem esta experiência histórica. A instigante reflexão de Pierre Salama, denominada “As economias emergentes, o mergulho?”, debate as diferentes características dos modelos de desenvolvimento dos países da Ásia e da América Latina, com destaque para China e Brasil, e suas dificuldades nos planos econômico e social nos próximos anos.
O texto de Remi Lenoir, intitulado de “O Estado e seus pressupostos:  a sociologia do Estado segundo Pierre Bourdieu”, encerra esta seção. Envolve uma leitura atenta de textos do renomado sociólogo francês, procurando mostrar, entre outros aspectos, que, para Bourdieu, o “Estado é o lugar dessa acumulação do poder simbólico e sua força é tamanha que ele pode conseguir em total legitimidade, como se isso fosse evidente, sem fidelidade pessoal nem ordem formal, o sacrifício supremo (pro pátria mori)”.
Os Cadernos do Desenvolvimento têm a satisfação de apresentar a entrevista do economista e professor Wilson Cano, um dos mais importantes representantes do pensamento desenvolvimentista brasileiro, um dos idealizadores do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no qual tornou-se professor titular, e autor de diversos livros de referência no mundo acadêmico como “Raízes da Concentração Industrial em São Paulo”, “Desequilíbrios Regionais e Concentração Industrial no Brasil 1930-1970”, “Introdução à Economia” e “Desconcentração Produtiva Regional do Brasil: 1970-2005”. A entrevista foi realizada em Campinas/SP, no Instituto de Economia da Unicamp, em outubro de 2013, e contou com a participação de José Carlos Braga, Rosa Freire d’Aguiar Furtado e Ricardo Ismael, na condição de entrevistadores.
Três resenhas fecham este número dos Cadernos do Desenvolvimento. A primeira aborda o livro “Sobre o Estado”, de Pierre Bourdieu, e foi realizada por Afrânio Garcia Jr., professor do Centro Europeu de Sociologia e Política. O livro de Célia Lessa Kerstenetzky, cujo título é “O Estado do Bem-Estar Social na Idade da Razão”, foi resenhado por Luiz Carlos Delorme Prado, professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A terceira resenha diz respeito ao livro “Catch Up, Developing Countries in the World Economy”, de Deepak Nayyar, tendo sido elaborada por Rosa Freire d’Aguiar Furtado, presidente do Conselho Deliberativo do Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




            

A edição n. 28 de Cadernos do Desenvolvimento teve apoio da Fundação Oswaldo Cruz, por meio do Projeto "Desafios para o Sistema Único de Saúde no contexto nacional e global de transformações sociais, econômicas e tecnológicas - CEIS 4.0" (Fiocruz/Fiotec)

 

CADERNOS do DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

secretaria@centrocelsofurtado.org.br