A União Europeia ante os desafios da história

Lorenza Sebesta

Resumo


No final dos anos 1960, um importante ciclo de consolidação comunitária, baseado nos pilares afins da integração horizontal e das políticas setoriais, entre as quais se destacava a política agrícola, chegava ao fim. A saída de cena do general de Gaulle, cuja visao da Europa era marcada pelo intergovernamentalismo (l’Europe des patries) e a nomeação, como chanceler, de Willy Brandt (1913- 1992), um social-democrata com vasta experiência e grande vontade política, disposto a provar novas formas de convivência com a Europa Oriental, geraram, por um instante, a expectativa de que a integração e o modelo de sociedade desenvolvidos em seus Estados membros alcançariam um futuro luminoso. [CONTINUA]


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




            

A edição n. 28 de Cadernos do Desenvolvimento teve apoio da Fundação Oswaldo Cruz, por meio do Projeto "Desafios para o Sistema Único de Saúde no contexto nacional e global de transformações sociais, econômicas e tecnológicas - CEIS 4.0" (Fiocruz/Fiotec)

 

CADERNOS do DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

secretaria@centrocelsofurtado.org.br