O retorno dos que nunca foram. Propostas para instituições de desenvolvimento regional

Rodrigo Portugal

Resumo


O desenvolvimento regional foi uma temática relevante na história brasileira na qual as superintendências regionais tiveram um lugar de destaque, mas foram se enfraquecendo ao longo dos anos. No lulismo foi tentado um retorno às políticas de redução das desigualdades regionais, caso da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), que logrou pouco êxito em seus objetivos. Nesse sentido, cada instituição ou instrumento envolvido com a PNDR encontrou o seu lugar dentro do Governo federal e no Estado, o que leva o texto a buscar, com base na economia política, os caminhos trilhados pelas instituições e recursos envolvidos com o desenvolvimento regional brasileiro e propor ideias para o seu fortalecimento no âmbito estratégico, administrativo, financeiro, governativo e como ator intelectual e executivo.

Palavras-chave

Desenvolvimento Regional; Instituições; Propostas. 

ABSTRACT

Regional development has been an important component of Brazil’s history, with the regional superintendencies playing an especially vital role, but this role has gradually diminished over the years. During the Lula administration, an attempt was made to resume policies aimed at reducing regional inequalities, as in the case of the National Policy for Regional Development (PNDR), but this had limited success in terms of its goals. In this sense, each institution or initiative that was in some way linked to the PNDR found its place within the federal government and the State, which leads this article to look, on the basis of the political economy, at the routes adopted by the institutions and resources involved in Brazil’s regional development, and to propose alternatives for strengthening them on a strategic, administrative, financial and governmental level and in terms of their intellectual and executive role.

Keywords

Regional Development; Institutions; Proposals. 


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. M.; ROCHA NETO; J. M. A nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional – PNDR II: entre a perspectiva de inovação e a persistência de desafios. Revista Política e Planejamento Regional, vol. 1, n. 2, p. 311-338, 2014.

ARAÚJO, T. B. Tendências do desenvolvimento regional recente no Brasil. In: BRANDÃO, C. A; SIQUEIRA, H. (Orgs.). Pacto federativo, integração nacional e desenvolvimento regional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013. p. 39-52.

BONAVIDES, P. O caminho para um federalismo das regiões. Revista de Informação Legislativa, vol. 17, n. 65, p. 115-126, 1980.

BRANDÃO, C. Avançamos na PNDR II, mas falta transformá-la em uma estratégia de Estado. Revista Política e Planejamento Regional, vol. 1, n. 2, p. 339-344, 2014.

COELHO, V. L. P. A esfinge e o faraó: a política regional do governo Lula (2003-2010). Campinas, 2014. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Econômico) – Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, 2014.

DINIZ, C. C.; CROCCO, M. Bases teóricas e instrumentais da economia regional e urbana e sua aplicabilidade ao Brasil: uma breve reflexão. In: DINIZ, C. C.; AFONSO, M. A. C. (Org.). Economia regional e urbana - contribuições teóricas recentes. Belo Horizonte: UFMG, 2006. p. 9-31.

MONTEIRO NETO, A. Políticas de desenvolvimento, território e pacto federativo: avanços e limitações no quadro atual (2000/2012). Revista Política e Planejamento Regional, vol. 2, n. 1, p. 19-38, 2015.

_____________ et al. Avaliação qualitativa da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) e de seus instrumentos explícitos: uma percepção de beneficiários e bancos operadores. In: RESENDE, G. M. (Org.) Avaliação de políticas públicas no Brasil: uma análise da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Brasília, IPEA, 2017. p. 189-236.

PECK, J.; THEODORE, N. Fast Policy: experimental statecraft at the thresholds of neoliberalism. Minneapolis: University of Minessota Press, 2015.

PEREIRA, J. M. M. O Banco Mundial como ator político, intelectual e financeiro 1944-2008. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

PINTO, E. C. et al. A guerra de todos contra todos: a crise brasileira. Rio de Janeiro: IE-UFRJ, fev. 2017. (Texto para discussão, n. 006).

PORTUGAL, R. O que dizem as avaliações da política de desenvolvimento regional no Brasil? Revista Econômica do Nordeste, vol. 48, n. 3, p. 157-170, 2017.

SILVA, S. A. A PNDR e o planejamento regional brasileiro no início do século XXI. Brasília: IPEA, nov. 2015 (Texto para Discussão, n. 2.150).

SINGER, A. Os sentidos do Lulismo: reforma gradual e pacto conservador. São Paulo: Cia. das Letras, 2012.

Documentos institucionais

BRASIL. Orçamento Geral da União. Vol. I. Brasília, 2018. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2018.

_____________. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Gestão de Fundos governamentais: perspectiva orçamentária. Brasília, 2017. Disponível em: http://www.planejamento.gov.br/apresentacoes/2017/sof_gestao-de-fundos-governamentais.pdf/view Acesso em: 28. nov. 2017.

_____________. Orçamento Geral da União. Vol. I. Brasília, 2013. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Rodrigo Portugal

Curta a página de CADERNOS do DESENVOLVIMENTO


CADERNOS DO DESENVOLVIMENTO é uma publicação do
Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento

Av. Rio Branco, 124, sl 1304, Ed. Edison Passos, Centro, Rio de Janeiro-RJ, 20040-001
Tel.: +55(21) 2178-9540
cadernos@centrocelsofurtado.org.br 

Indexado por